ago 19

Escrito por Wigoo Digital

A importância da vitamina D

A importância da vitamina D

Por conta do isolamento social enfrentado devido ao novo Coronavírus, é normal que a nossa exposição ao sol tenha diminuído. Porém, o confinamento prolongado pode acarretar alguns efeitos colaterais que podem trazer risco á saúde. Durante esse período, a maioria das pessoas acabou não pegando muito sol, o que afeta a produção da vitamina D, ativada através da exposição aos raios solares na pele. É importante ter um cuidado especial com a deficiência de vitamina D, pois ela é fundamental para o nosso sistema imunológico, responsável pela defesa do nosso organismo. Ela estimula a proliferação das células de defesa e a produção de substâncias importantes no combate a patógenos.

A vitamina D tem inúmeros benefícios para o nosso organismo. Mas a falta dela pode acarretar sérios problemas para o corpo humano. Nos adultos, os ossos se tornam frágeis (osteoporose), com riscos de fraturas espontâneas além de perda de força muscular, o que pode facilitar quedas. Já em crianças, a deficiência acentuada pode comprometer o crescimento e levar a uma formação inadequada dos ossos, dando origem ao chamado raquitismo, situação em que existem deformidades ósseas.

 

Mas afinal, hormônio ou vitamina?

Você sabia que a Vitamina D é na verdade um hormônio e não uma vitamina?

Pois é, a Vitamina D é na verdade um hormônio produzido pelo próprio corpo humano!

Quando a “Vitamina D” foi originalmente descoberta, acreditava-se que ela só poderia ser adquirida por meio de alimentos. Porém, foi somente na década de 70 que os cientistas descobriram que se tratava de um hormônio produzido pelo próprio corpo humano. No entanto, a nomenclatura “Vitamina D” já estava tão consolidada que assim permaneceu.

 

Quais os benefícios da Vitamina D para o nosso organismo?

A vitamina D é essencial para o bom funcionamento do nosso corpo, pois atua em diversas funções como:

  • Garante a boa saúde cardíaca
  • Dentes e ossos fortes
  • Auxilia na prevenção do raquitismo durante a infância
  • Regula a presença de cálcio e ferro no sangue
  • Auxilia no combate a doenças autoimunes
  • Auxilia na prevenção da depressão

Além dos benefícios mais conhecidos relacionados à saúde dos ossos, ela é responsável também por outras atividades, trabalhando como reguladora do crescimento, sistema imunológico, sistema nervoso, cardiovascular, músculos, metabolismo e insulina.

A quantidade correta de vitamina D pode nos proteger contra uma variedade de condições, como câncer, diabetes tipo 1, esclerose múltipla e depressão.

Para as gestantes, o consumo da vitamina D é essencial. A falta dela pode levar a abortos no primeiro trimestre. No final da gravidez, a carência do nutriente favorece a pré-eclâmpsia e aumenta os riscos de ocorrência de autismo.

 

Principais fontes de Vitamina D

A principal forma de ativar a vitamina D no nosso organismo é através da exposição solar. Por isso, é importante tentar manter uma rotina para expor alguma parte do corpo ao sol, sem filtro solar, todos os dias. A recomendação é expor pernas e braços ao sol diariamente, por até 15 minutos, preferencialmente no início da manhã ou no final da tarde -o horário considerado mais seguro para obter os benefícios dos raios UV.

Vale lembrar também que a exposição ao sol tem outro benefício: a manutenção da saúde mental, já que a luz solar também ajuda a aumentar os níveis de serotonina no corpo.

Outra forma de complementar Vitamina D é através de uma boa alimentação.

A Vitamina D pode ser encontrada ainda em alguns alimentos:

  • Salmão, sardinha e atum enlatado
  • Óleo de fígado de bacalhau
  • Cogumelos secos
  • Leite
  • Queijos
  • Ovos
  • Fígado bovino

 

Entretanto, para suprir a necessidade diária de vitamina D, é necessário o consumo de grandes quantidades desses alimentos. Por isso, a principal fonte no nosso organismo vem da sua síntese na pele, por ação da luz solar.

 

Dicas finais

  • Consuma alimentos ricos em vitamina D, como por exemplo: salmão, atum, sardinha, ovos e fígado
  • Exponha-se ao Sol. Durante 3x por semana, de 15 a 20 minutos, de preferência antes das 10h da manhã. Que tal uma boa caminhada ou corrida pra começar o dia?

Também vale usar o espaço da varanda ou do quintal para se se alongar ou praticar yoga.

  • E lembre-se, procure sempre ajuda médica. Cuide de você e do seu corpo!

Compartilhe:

Receba as nossas novidades